sábado, 24 de janeiro de 2015

A DOR FEITO FLOR (*)

Os dentes do desejo, armas brancas afiadas para os beijos. A linguagem dos beijos, fauna e flora de figuras e desejos. Miosótis a florzinhazul no jardim, uma que também se chama não-me-esqueças, não-te-esqueças-de-mim. Amálgamas do lodo, o homem e sua alma: o lobo, a loba. Almas irmãs, almas-ímas, almas gêmeas, umbilicais, iguais a um par de algemas. Labirintos de achados e perdidos, os corações. Cachos de amora, os lábios maduros de amor. Cachos de sangue, os corações caídos de dor. A dor feito flor. Miosótis no jardim. Não-te-esqueças-de-mim.
(*) Copydesk/fragment by EUGENIO SANTANA, jornalista, escritor, ensaísta, consultor, analista de marketing digital e relações públicas – Encantador de pérolas, esmeraldas e diamantes...