terça-feira, 30 de abril de 2013

O HOMEM DE CHEGADAS E PARTIDAS (*)

O HOMEM DE CHEGADAS E PARTIDAS – Aprendi desde cedo a não sofrer com partidas. Daí substituir o medo de perder tantas pessoas queridas pelo rosto impassível que exigiam de mim. Daí porque aprendi desde cedo a não sofrer com as partidas. É que eu sou um guerreiro efêmero de uma causa quase infinita no homem: creio ter como marca de alma senão o sonho perfeito, a melhor UTOPIA possível. É que eu sou um homem fugaz de expectativas breves e de moral elevada e uns poucos valores absolutos. Por isso as partidas não me assustam e jamais me assustaram. Por meio delas galvanizo a essência do meu canto. Nenhuma pessoa amada deve se preocupar comigo: posso viver normalmente mesmo com tantas partidas, algumas ganhas, a maioria perdida. (*) EUGENIO SANTANA é Jornalista MTb 1319, escritor, consultor, ensaísta, copidesque, publicitário, relações públicas. Autor de cinco livros publicados. É membro efetivo da ALNM – Academia de Letras do Noroeste de Minas. Sócio da UBE-GO/SC; Professor de Português e Literatura, anos 80, ”Colégio Santa Rosa”, Jaraguá, GO. Ator de teatro, anos 80, Anápolis, GO. Integrante, anos 90, do “Grupo Zaragata”, de teatro e literatura, Joinville, SC. Autodidata. Self-made man. Superintendente de Jornalismo, Rio de Janeiro, RJ (2009/2011)