segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

ROMANCE VIRTUAL (*)

Nos últimos anos, houve um aumento sem precedentes de namoros virtuais. O que antigamente era visto como o último recurso dos desesperados hoje virou rotina e é tão aceito quanto ir a um bar qualquer. Para cada tipo de pessoa que você quiser conhecer há um site para encontrar seu par virtual. Não importa se você mora numa grande metrópole ou na zona rural, esses sites são como maná que cai do céu. Mas – assim como na vida real – na Internet também existem pessoas boas e pessoas ruins. Da mesma maneira que você se protegeria no mundo real, precisa se proteger no mundo virtual. Não revele muitas coisas sobre você logo no começo. Vá com calma. Não conclua imediatamente que aquela é “a mulher certa”. A última coisa que você deve fazer é considerar cada possível candidata virtual como aquela que vai preencher o doloroso vazio da sua vida. É essa vulnerabilidade que o identificará como presa fácil. Pela Internet, é muito mais fácil as pessoas criarem identidades para si próprias, atrás das quais possam se esconder. Aquele e-mail espirituoso e bem escrito? Provavelmente foi bastante burilado e, depois, colado e enviado a diferentes perfis virtuais – ao vivo, essas pessoas não conseguiriam se expressar bem. Cuidado com as fotografias (por mais honestos que sejamos, sempre mandamos a foto em que estamos em nosso melhor ângulo). Verifique se as informações sobre a pessoa são verdadeiras. E o mais importante de tudo: espere até vocês se conhecerem pessoalmente para ver o que você realmente acha.
(*) copydesk/fragment by Eugenio Santana – jornalista, escritor, publicitário, ensaísta, versemaker, self madman. Autor de cinco livros publicados. Consultor na Empresa NETWORLD.

Nenhum comentário: