sexta-feira, 19 de outubro de 2012

A COMUNICAÇÃO VERDADEIRA E PROFUNDA(*)

Às vezes não sentimos, mas cada um de nós é um mistério diferente de todos os outros. O mistério que você é e o mistério que eu sou nunca existiram antes. Ninguém exatamente igual a você ou a mim vai existir outra vez. A combinação de suas qualidades e seus talentos é um conjunto que nunca foi reunido antes. É tão particular quanto suas impressões digitais. E só você pode compartilhar seu mistério e seus talentos comigo. Também é verdade que cada floco de neve e cada grão de areia da praia tem uma estrutura particular, diferente de todas as outras; da mesma forma, eu também sou diferente de todos os outros seres humanos de toda a história de nossa espécie. O tesouro de minha originalidade é meu, para dar ou para recusar. Se você prefere recusar-me seu tesouro, serei privado do conhecimento do mistério particular e da experiência de sua pessoa. Da mesma forma, posso recusar-lhe a experiência indireta do que é ser minha pessoa. Assim como uma recusa mútua nos deixará para sempre essa privação, a possibilidade oposta também é verdadeira: podemos ficar enriquecidos para sempre pela abertura e pelo compartilhamento mútuo. A participação indireta na existência de outro ser humano único sempre é enriquecedora. Essa é a grande dádiva da comunicação. Ao dizer-me quem é, você compartilha comigo sua originalidade, faz-me entrar num mundo diferente, num tempo e um lugar diferentes, numa família diferente. Você vai compartilhar comigo seus antigos vizinhos e contar-me as histórias que ouviu quando criança. Vai me levar pelos vales e topos de montanhas que eu nunca vi. Vai me fazer entrar nos cofres secretos das experiências que não fizeram parte de minha vida. Vai me apresentar a emoções, esperanças e sonhos que nunca foram meus. Isso só pode aumentar as dimensões de minha inteligência e de meu coração. E ficarei para sempre enriquecido pelo que compartilhamos. Meu mundo experienciado vai ficar permanentemente maior por causa de sua generosidade para comigo. Para conseguirmos ajudar um ao outro, preciso abrir minha pessoa e meu mundo para você entrar. E você precisa abrir sua pessoa e seu mundo para mim. Preciso permitir-lhe experienciar-me como pessoa, em toda a plenitude do que sou. E preciso de permissão para experienciá-lo da mesma forma. Preciso dizer-lhe quem sou e você precisa dizer-me quem é. Esse tipo de comunicação é o único caminho que leva às riquezas mais preciosas de uma relação humana. A comunicação verdadeira e profunda com o outro é absolutamente necessária para nosso crescimento enquanto pessoas. A maioria de nossas relações dizem respeito basicamente às coisas práticas, como resolver problemas e fazer planos. A ênfase primordial deve ser, ao contrário, nesse compartilhar mais profundo de nossas pessoas.
(*) Copydesk/fragment by Eugenio Santana, escritor e jornalista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário