quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

A LEGIÃO DOS MEDÍOCRES




A história confirma o valor dos POETAS na Idade Média. Aqui no Brasil, a partir da década de 80, uma LEGIÃO DE MEDÍOCRES, que não saborearam a cultura, neófitos “poetastros” resolveram roubar o título de “poeta” e sem talento, estilo e originalidade, começaram a publicar “livros” caracterizando-os, equivocadamente, de poesia, e a pífia mídia editorial apoiou esses medíocres que DENEGRIRAM A VERDADEIRA POESIA, por isso qualquer imbecil sem criatividade nenhuma se acha “poeta” na atualidade, comprometendo a imagem dos verdadeiros e autênticos, tais como: Drummond, Bandeira, Baudelaire, Rimbaud, Rilke, W.B. Yats, Yêda Schamaltz, Hilda Hilst, Mario Quintana, Thiago de Mello, Ferreira Gullar, Fernando Pessoa, Cecília Meireles, Florbela Espanca, Eugenio Santana, entre outros.

O mesmo caso ocorre com a MPB. “Breganejo” é música? E “Banda Calypso” você vai compará-la com uma Marisa Monte, por exemplo? Acredito que eu tenha sido claro e não quero mais alimentar polêmica.

(jornalista/escritor Eugenio Santana)