sábado, 19 de fevereiro de 2011

QUEM FOI CIORAN




O filósofo Emil Michel CIORAN nasceu a 8 de abril de 1911 em Rasinari, uma pequena cidade na Transilvânia (Romênia), e morreu no dia 20 de junho de 1995 em Paris, onde passou a viver em 1937.
Desde a adolescência começou a estudar filosofia e a sofrer a influência das idéias de Schopenhauer, Nietzsche, Kierkegaard, Léon Chestov e Henri Bergson.
CIORAN começou a elaborar, a partir de seu primeiro livro – “Sobre os Cumes do Desespero”, publicado em 1934 – uma obra marcada por um niilismo radical que se afirma logo nos títulos: “O Livro dos Logros”, “O Crepúsculo dos Pensamentos”, “Breviário de Decomposição”, “Silogismos da Amargura”, “A Tentação de Existir”, “Do Inconveniente de Ter Nascido”.
Pessimismo e melancolia são os sentimentos presentes em seus aforismos, textos curtos que encerram uma lição moral que Cioran adotou inspirando-se nos moralistas franceses do século 18, como La Rochefoucauld.
Seu pessimismo o conduziu por fim ao ceticismo, como último refúgio para o pensamento após a falência do projeto de construir a verdade absoluta.

(EUGENIO SANTANA, FRC é escritor, jornalista, poeta, editor, publicitário e ensaísta literário. Livros publicados.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário