segunda-feira, 20 de setembro de 2010

OS PÉS ALADOS DE HERMES-MERCURYO


Aladalma - oniricasasa
diáfano corpo
de passadas vidas.

Pétala singular que volátil voa
(e as flores são borboletas que não podem voar...)
Indescritível perfume invade o ar
Rosazul - flor-do-tempo
Flor-estrela.

Eis-me aqui, sóror Literatura
Andarilho cósmico
Humilde neófito - franciscano servo
para te amar!

Bendita sejas
Oh, minhamada imortal
Sempiterna N.S. POESIA!

(Eugenio Santana, FRC)

(*) extraído do meu livro "Crepúsculo e Aurora"
Hórus/9 Editora, Goiânia-GO, 2006, página 79.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário