sexta-feira, 6 de agosto de 2010

ESCOLHA: BONSAI OU SEQUÓIA?



Nós temos escolhas, mais escolhas do que nos permitimos ver.
Podemos nos sentir presos em nossos relacionamentos, nossos empregos, nossa vida. Podemos estar trancados em nossos comportamentos quando nos ouvimos dizer: “Tenho que...”, “Tenho que comportar-me assim, pensar assim, sentir assim...”, podemos ter certeza de que estamos escolhendo não ver as escolhas.
A sensação de estarmos presos é uma ilusão. Não somos, controlados por circunstâncias, por nosso passado, pelas expectativas não saudáveis para com nós mesmos. Podemos escolher o que é bom para nós, sem culpa. Nós temos opções.

Os japoneses cultivam uma delicada e pequena árvore, tão pequena que sua altura não passa de uns poucos centímetros. Eles a chamam de bonsai.

Na Califórnia encontramos um bosque de árvores gigantes chamadas sequóias. Esta magnífica árvore que atinge surpreendente altura de 82 metros e sua circunferência é de 23,7 metros, é tão grande que seria possível produzir madeira suficiente para construir 35 casas de cinco dependências.

Houve um tempo em que o bonsai e a sequóia mediam o mesmo tamanho. Quando eram sementes, cada uma pesava menos de 0,01 grama. Ao chegar à maturidade, a diferença em tamanho era considerável, e esta diferença nos ensina algo.

Quando a ponta da árvore bonsai rompeu a camada da terra, os japoneses a desenterraram e amarraram sua raiz principal e algumas das raízes de alimentação, o que impediu seu crescimento, resultando em uma miniatura, muito bonita, mas, ainda assim, uma miniatura.

A semente da sequóia caiu em uma terra rica da Califórnia e se alimentou de minerais, da chuva e da luz do sol. O resultado foi uma árvore gigantesca.

Tanto o Bonsai quanto a Sequóia não puderam escolher seus destinos. Mas VOCÊ SIM! Pode ser tão grande ou tão pequeno como desejar ser. Pode ser um bonsai ou uma sequóia. VOCÊ escolhe!

(Eugenio Santana, FRC – Fragmento/Copy-Desk.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário